NASA pode alterar o DNA de astronautas que serão enviados para Marte

Por Redação | 09 de Outubro de 2017 às 16h35

Entre os humanos mais corajosos do planeta, estão os astronautas, que se aventuram no espaço em busca de descobertas científicas. Mas a equipe de tripulantes da missão que levará o homem a Marte pode se tornar pioneira não somente por este feito histórico, mas, também, no que diz respeito à modificação genética a fim de tornar seus organismos mais resilientes durante a viagem.

Entre os problemas de saúde que esses astronautas podem enfrentar, estão cânceres que podem surgir devido à radiação espacial. Então, o Dr. Douglas Terries, da NASA, falou sobre a possibilidade de se ajustar o DNA desses astronautas para amenizar tais possibilidades. "Nós estamos olhando uma série de coisas. Entre as terapias de drogas, que parecem ser bastante promissoras, a coisas mais extremas, como modificações epigenéticas, até a manipulação genética", revelou Terries, que acredita, contudo, que essas técnicas têm muitas consequências éticas para se começar a realizar experimentos por enquanto.

Ainda que modificar o DNA de astronautas seja algo extremo, isso poderia produzir benefícios reais para que humanos consigam viajar pelo espaço sem ter sua saúde prejudicada. Segundo a agência espacial dos Estados Unidos, os astronautas que vivem na Estação Espacial Internacional recebem até dez vezes mais radiação do que nós, aqui da Terra, já que o campo magnético do planeta nos protege da maioria das partículas carregadas que chegam até aqui.

Mas a alteração do DNA pode ser não ser a única solução, já que outras ideias, como modificações na nave espacial, por exemplo, estão sendo cogitadas. A NASA pretende lançar a missão rumo à Marte em 2030.

Fonte: BGR

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.